Posts com Tag ‘icm’

“Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.” Joa 6:27

O artigo desconstrói todos os argumentos tendenciosos da Igreja Maranata no estudo “Valentes da Obra”. É através desse estudo que a liderança suscita nos corações dos membros um desejo de servirem aos caprichos da Instituição (interesses de manutenção patrimonial e propagação denominacional), sobre o falso pretexto de que estariam eles realizando a própria obra de Deus. Uma empulhação de números e tipologias é transmitida para impressionar os incautos,  a fim de eles justamente se gastarem, em tempo e na vida, nos propósitos da denominação Maranata. Portanto, traremos dois estudos para desmistificar os ensinos contidos na apostila e disseminado nas aulas dominicais e seminários da Maranata. Leiam e reflitam.

DOWNLOAD DO ARTIGO

“Porque nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto.” Mar 4.22

O texto em tela visa ao leitor a entender a real postura de ser um cristão maduro, sóbrio, astuto e prudente, a não se deixar levar por ventos de doutrinas e ensinos de homens com mentes cauterizadas por heresias, combatidas através do exercício do poder do Espírito Santo pelo dom do discernimento de espíritos. Uma boa leitura para fazer entender que ser cristão, filho de Cristo, não é ser um sujeito impressionável e inocente que acolhe todo tipo de palavras que dizem ser sugeridas ao Reino de Deus. Leiam e compreenderão.

DOWNLOAD DO ARTIGO

“Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.” 2 Co 3.17

Um presente artigo trata-se de uma crônica a respeito de um testemunho de ex-membro de certo hospital que dele fugiu, por amor ao Médico dos médicos, por sua vida e liberdade compradas por Ele por um alto preço. Esse homem há muito tempo sofreu com as “receitas” prescritas, de tal modo que, ao ingressar doente no hospital, achou que havia se curado, mas, à medida do tempo, percebeu que tudo não passava, na verdade, de “anestésicos” que somente “maquiavam” o problema. Aprisionado na severa mesmice dessas  receitas amargas, adoece mais ainda, adquire traumas emocionais, desgaste mental e  esgotamento físico e algumas paranóias.

Mas quando teve uma consulta real com o Médicos dos médicos, Ele lhe receitou o Seu Manual para pô-lo em prática, contudo, sem se deixar, agora, contaminar com as “receitas” do hospital. Foi difícil, lutou, teve medo, sofreu retaliações, mas, saiu definitivamente do hospital para uma vida alegre, liberta, pura, natural, espontânea na presença, agora, contínua e real em sua vida do Médico dos médicos. E você? Em que situação se encontra? Está sofrendo? Está almejando liberdade e felicidade com o Médico? Sente falta de um lugar onde haja espontaneidade, naturalidade e alegria e amor? Leiam o artigo.

DOWNLOAD DO ARTIGO

Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos.” 1 Co 4:4

Alguns líderes e membros da Igreja Maranata orgulham-se de si mesmo porque se Apóstolo Paulo fosse nosso contemporâneo, certamente ele faria parte da Instituição Maranata. Dizem isso porque  apregoam que ela seria a Instituição que mais se assemelha com a Igreja Primitiva dos tempos de Paulo, segundo as suas exclusivistas e pretensiosas conclusões. Daí, uma vez lá dentro, é comum escutarmos que a seita Maranata é o tipo da “Obra de Paulo”.

Assim sendo, conta-se que o Apóstolo Paulo ofereceu-se à Maranata, para trabalhar como obreiro, um voluntário para realizar a “Obra no exterior”. Depois de algumas semanas, um dos secretários da “Comissão Executiva” escreveu-lhe esta carta, justificando o motivo pelo qual não poderia aceitá-lo. Apenas uma ficção, obviamente. Todos os fatos, acontecimentos, características relativas ao apóstolo foram retirados das Escrituras (Livro de Atos e Cartas paulinas) sem acrescentar ou inventar algo!

DOWNLOAD DO ARTIGO

O NOME MARANATA

Publicado: 05/04/2011 em OUTROS
Tags:, , , , , , ,

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pe 1.20

Considerações sobre o a palavra “maranata” e sua relação com a Instituição e a doutrina da Igreja Maranata. O breve texto trata-se de uma crítica em relação às infelicidades da Maranata com o referido termo. Esclarecimentos, curiosidades que os próprios membros desconhecem. Recomendamos o leitor para sua elucidação. Para a manifestação da Verdade, com sinceridade, pureza, honestidade, enfim, sem nenhuma mácula exclusivista e sectarista.

DOWNLOAD DO ARTIGO

“Aguçaram as línguas como a serpente; o veneno das víboras está debaixo de seus lábios. (Selá)” Sal 140:3

O comportamento nada cristão dos fundamentalistas da Igreja Maranata em rotular as pessoas com trocadilhos sarcásticos, irônicos e debochados é extremamente comum. Atualmente a moda é rotular certas pessoas de serpentes da internet. Serpentes só porque negam a autoridade espiritual da liderança da “Obra” e, uma vez fora do sistema ditatorial, passam a divulgar as contradições da “doutrina revelada”, a fim de libertar irmãos do obscurantismo e escravismo religioso, para que, assim, possam conhecer a realidade do Evangelho do Reino.

Mas, a propósito, quem estaria fazendo o serviço de serpente, serviço esse que encanta o povo de Deus a inclinarem para a mentira, para a distorção da fé, para um evangelho errático, cheio de aberrações e deformações doutrinárias? Seriam os irmãos que procuram sempre, honestamente, se fundamentarem e se justificarem nas Sagradas Escrituras ou aqueles que, desesperadamente, atiram acusações generalizadas e falácias baseadas em revelagens e profetadas a fim de pôr medo nas pessoas e desacreditar os opositores? Intrigante. Leiam para vosso esclarecimento.

DOWNLOAD DO ARTIGO

“Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples.” Rm 16.18

A ICM, como uma tipicação exemplar de uma denominação sectária-exclusivista, isto é, uma seita, é mestra na liguagem de programação mental (do não-pensamento). Os mestres da ICM, movidos por suas avarezas denominacionais, passam a fabricar rótulos e conceitos distorcidos sobre todo tipo de assunto que se torna popular no meio, dito, “evangélico”, mas com o intento, não de despertar o membro para a verdade, honesta e justa, senão para uma “verdade” que ela impregna paulatinamente na mente dos membros a entender, preconceituosamente, de modo imprudente e irresponsável, a respeito de conceitos, na verdade, idôneos; pelos quais, ao utilizar de inverdades, a ICM se posa, arrogantemente, como a denominação que “descobriu a pólvora”, a única que encontrou a suposta verdade escondida que Deus revelou para os últimos dias à ICM.

Um texto curto, porém muito esclarecedor sobre as peripécias calculistas que a ICM utiliza como um ardil maligno distorcendo a verdade, que muito bem os “grandes mestres” dela sabe, para fascinar os ingênuos membros. Leiam para vossa edificação em Cristo, de forma transparente, idônea, honesta, leal e fiel, sem interesses escusos e gananciosos.

DOWNLOAD DO ARTIGO