Organização

1.  Totalitarismo

O Totalitarismo é um sistema de governo adotado por Instituições (estados, igrejas, tribos, grupos, seitas) em que todos os poderes ou órgãos administrativos ficam concentrados nas mãos de um governante, família, facção ou classe. O governo não reconhece limites à sua autoridade e se esforça para regulamentar todos os aspectos da vida pública e privada, sempre que possível. Os indivíduos submetidos a um movimento totalitário não têm participação na tomada de decisão, senão são submissos aos valores promulgados por meio do líder para controlar não só a maioria, mas também todos os aspectos da vida pessoal. Os movimentos totalitários mantêm o poder político através de uma propaganda abrangente, divulgada através dos meios de comunicação controlados pelo Governo, em que cada unidade (casa, igreja, departamento etc.) é acessada para informar e reforçar as diretrizes.

O Governo, através da propaganda, tende a endeusar a Instituição e o líder(es), no que é marcado pelo “Culto de personalidade”, que é uma estratégia de propaganda política baseada na exaltação das virtudes – reais e/ou supostas – do governante a da Instituição, bem como da divulgação positivista de sua figura, com o fim de adquirir apoio total dos subordinados às decisões de seu “grande” e “inestimável” líder. Cultos de personalidade são freqüentemente encontrados em ditaduras, embora também existam em democracias. Um culto da personalidade é semelhante à apoteose, ocorrido geralmente em seitas religiosas de cunho radical, que consiste em elevar o líder ao estatuto de divindade, de anjo, ou seja, endeusar ou deificar uma pessoa devido a alguma circunstância excepcional. Os cultos incluem cartazes gigantescos com a imagem do líder ou com frases enaltecendo a Instituição, constante bajulação dos mesmos por parte de meios de comunicação e muitas vezes perseguição aos dissidentes. Também o regime totalitário tem o total o controle sobre a economia, a regulação e restrição da liberdade de expressão, a vigilância em massa e o disseminado uso do terrorismo de Estado, que consiste na utilização por parte do governo de métodos ilegítimos para introduzir o medo na população para alcançar seus objetivos sociais e políticos. Não só com o controle total das informações, a propaganda totalitária e o culto ao líder, o governo visa também alienar a população, fornecendo-lhe ocupações, diversões, que as distraiam das preocupações e pensamentos.

Na Igreja Maranata o totalitarismo religioso é bastante intenso, pois o sistema procura controlar a vida privada de seus adeptos a ponto de torná-los, compulsoriamente, “reeducados” a fim de passarem o resto de suas vidas sob a dependência moral, psicológica e espiritual da Igreja Maranata. Os ensinos da Maranata tendem a endeusar a Instituição e seu arcabouço de dogmas e patrimônios, implantando uma palpitante idolatria, açulando nos membros uma paixão exclusivista, um sentimento elitista e narcisista religioso. De tal sorte que, manipulados e entusiasmados, passam a confundir a Instituição Maranata como uma projeção perfeita e mais evoluída da Igreja de Jesus e a personificação exata da “Obra do Espírito Santo”, em si mesma. Nesse regime totalitário religioso, toda a iniciativa pessoal dos adeptos deve ser canalizada, a priori, para a satisfação dos caprichos da Instituição Igreja Maranata, a qual não reconhece a seriedade cristã de nenhuma outra Igreja, a não ser a de si mesma.

O governo da Maranata arregimenta seus membros através da autopropaganda feroz e saturada divulgada nos seminários e através de meios de comunicação (vídeo-conferência – satélite), marcadas pela exaustividade do culto à “Obra Maravilhosa” (sistema religioso próprio) e, indiretamente, às sumidades eclesiásticas do Presbitério, principalmente o Presidente. A figura do presidente é indireta e sutilmente reverenciada como um indivíduo especial e único. Experiências apoteóticas, sobrenaturais sobre ele sempre são apresentadas a fim de sacralizar suas decisões e liderança. Sua história e ocupação são sempre atribuídas como vontade divina, mas também é endossado por um jogo de vitimismo demagógico para comover os adeptos.

Também é disseminado o terrorismo e a chantagem psicológica, que se tornaram fontes de convencimento e adestramento tão eficazes quanto à propaganda totalitária. Também controlam as informações de seus adeptos via meios de comunicação, em que cada igreja tem instalado um equipamento de satélite, sintonizado diretamente com o Presbitério e o Presidente para que possam freqüentemente estar ministrando diretrizes e doutrinas ao povo da Igreja Maranata. Então, introduzindo a paranóia do medo e o sentimento de culpa, a liderança exerce o controle da vida dos membros visando-lhes a dedicação obstinada e severa ao sistema, com o fim de regular e restringir a liberdade de expressão, o senso crítico e de vigiar e desencorajar os membros contra a subversão e dissidência do sistema religioso.

1.1. Chauvinismo

O Chauvinismo ou Propaganda totalitária: é o termo dado à técnica de recorrer à propaganda de opinião exacerbada, tendenciosa, ou agressiva em favor de um país, grupo ou idéia com fins de persuasão e doutrinamento. Associados ao chauvinismo, frequentemente identificam-se com expressões de rejeição radical a seus contrários, desprezo às minorias, narcisismo, mitomania. É praticado pela Maranata a uma intensidade descomunal, em cultos, escolas dominicais ou mesmo, na atuação individual dos membros, em conversas despretensiosas e no evangelismo da Instituição. Entretanto, é, sobretudo, quando os adeptos são arregimentados pela liderança a se fazerem presentes em congressos de massa (que se chama de “Seminários da Obra”) que os doutrinadores, em especial o Primaz, propagandeiam emotiva e agressivamente a favor do sistema religioso da Instituição e denigrem a esmo as demais Denominações, na tentativa de introjetar na mente dos ouvintes a imaginação de que a Maranata se encontra numa posição melhor do que as demais Igrejas.

A liderança da Maranata, exaustivamente, apela para discursos triunfalistas que provocam a euforia coletiva, invariavelmente, nascendo e moldado a personalidade dos membros à xenofobia e narcisismo religioso, assim como, o sentimento eugênico e “ultranacionalista” em seu caráter. Experiências e testemunhos apoteóticos de pessoas proeminentes do sistema, necessariamente engendrados com factóides sobrenaturais, são usados em demasia como eficazes instrumentos de persuasão e recrutamento, a fim de cultivar, no imaginário dos membros, a aura de mito sobre liderança e sobre própria origem da Instituição e suas doutrinas – ou seja, revestindo de uma reverência sacra e intocável os pastores e o sistema, no psicológico da congregação, no reforço à adesão e conformação com o autoritarismo e submissão absoluta aos líderes.

O Ufanismo é demasiadamente impressionante, sempre a base de sensacionalismos, em vangloria de supostos méritos extraordinários, com o qual se enaltece as “riquezas” e “potências” da Maranata: seus atributos, suas vantagens, suas doutrinas, seus louvores, seus pastores, seus patrimônios, seu satélite, seus membros, seu evangelismo no exterior, sua organização, enfim, absolutamente tudo que é vinculado e que provém da Maranata é enaltecido com o adjetivo de “revelado”, na pretensão de assegurar e confortar os membros de que a Maranata é a mais evoluída espiritualmente e perfeita em organização de todas as opções de igrejas do mercado. A liderança aproveita, de forma oportunista, dos fatos positivos que ocorrem no meio da Maranata para glorificarem o seu sistema religioso, assim como, fatos negativos ocorridos nas demais igrejas, noticiados na mídia, são convenientemente aproveitados para desfazer e menosprezar a espiritualidade alheia; ao passo que a liderança se esforça desmedidamente em acobertar os episódios e escândalos próprios, preservando a realidade fictícia e idealizada construída meticulosamente no imaginário dos membros.

As pregações e aulas da Maranata, em sua maioria, resumem-se em apenas vangloriar a “placa” e o sistema religioso próprio, de modo que, é uma agressão à mente dos adeptos tão avassaladora, que, dada a repetição saturada das propagandas chauvinistas, eles, à medida do tempo, perdem a lógica da realidade, de sorte a dificilmente conseguirem perceber o mundo idealizado e romântico criado, em suas mentes, pela liderança. “Lobotomizados” nesse mundo poético, perdem a capacidade de enxergar as notórias incoerências dos atos de seus líderes e da doutrina da Maranata, aprovando ou desaprovando atitudes que seriam tanto para as Escrituras quanto para a lógica humana, no mínimo, terminantemente contrárias. A liderança extrapola na mitomania e na vangloria das “riquezas” da Maranata, a ponto dos adeptos, já totalmente inebriados, tornarem-se pessoas crédulas e infantilizadas, acreditando em justificativas simplistas, espiritualizadas, míticas; muitas vezes expondo a si mesmos a uma situação que é interpretada por terceiros como infantilismo, embotamento e fanatismo, como também, pedantismo, empáfia e soberba religiosa.

1.2. Centralização do Poder

A Centralização do Poder é aplicada a todas as “unidades locais” – assim denominadas as igrejas em si pelo Estatuto da Instituição Igreja Maranata – espalhadas por todo o país e mundo, e estão plenamente subservientes aos quereres e ordens da cúpula central da Instituição. Não há individualidade e liberdade para o ministério local trabalhar as particularidades da igreja, conforme a inspiração do Espírito Santo, tampouco há respeito e consideração às individuais necessidades da igreja local. Todas as igrejas estão sob o domínio totalitário do Presidente, as quais devem seguir pragmaticamente o modelo, as determinações e as ordens “reveladas por Deus” exclusivamente a ele e ao Presbitério. Mensalmente todas as “unidades locais”, dos Estados ou cidades do país, com seus respectivos pastores e membros, deslocam-se, em caravana, com o fim de se reunirem em conjunto nas chácaras da Maranata, em um absoluto estado de isolamento da civilização (visando a facilitação do recrutamento) submetendo-se a um intenso doutrinamento na ideologia “Obra como forma de vida”, ministrada exclusivamente pelos pastores do Presbitério e, sobretudo, pelo Presidente – através de transmissão via satélite/vídeo-conferência (em telões) diretamente de Vitória-ES.

Após a aquisição de um satélite em 2010, o Presbitério passou a centralizar quase que exclusivamente a responsabilidade dos ensinos doutrinários em si mesmo, retirando praticamente a pedagogia religiosa dos diáconos e pastores das igrejas, de tal modo que durante três ou mais dias da semana o Presbitério obrigatoriamente entra em sinal com todas as igrejas do Brasil e exterior para transmitir as ditas novas (e reforçar as antigas) “orientações” e “revelações do Senhor” à “Igreja Fiel”. Até a ministração da Palavra nos cultos, por vezes, é realizada através de via-satélite, para todas as igrejas se voltarem para a pregação do Presidente ou de seus correligionários. Todas as igrejas devem acatar a transmissão e pregações por vídeo-conferência, sob pena do pastor local ou o contestador sofrer severas sanções.

Em reforço ao governo totalitário, em 2011, o Presbitério implantou o Sistema de Gestão de Igrejas (SGI), que consiste num programa de informática, no site da Maranata, de acesso exclusivo e fechado aos pastores das igrejas e seus respectivos ajudantes (diáconos, obreiros capitães de Grupo de Assistência ou secretárias), no qual devem relatar semanal e mensalmente dados e números referentes aos membros da igreja local. Desde as presenças individuais de cada membro aos cultos, aos mutirões, aos ensaios, às reuniões, a quantidade de faltas às madrugadas, às vezes das inscrições em seminários, à fidelidade ao dízimo, até a nível de igreja, como o número de batizados por temporada, o censo da Igreja Local,  as quantidade de reuniões semanais, enfim, tudo dever ser devidamente reportado ao SGI com dados e relatórios, em caráter permanente, obrigatório e constante, para que o Presbitério possa controlar e ter ciência dos mínimos detalhes que ocorrem nas igrejas da Maranata.

2. Patrulhamento Ideológico

O Patrulhamento ideológico é uma atividade política adotada por instituições, grupos, seitas, países e sistema, normalmente, de regimes isolacionistas e autoritários, que consiste em doutrinar cada um de seus adeptos para que exerçam constantemente a vigilância militante dos valores, princípios, dogmas e normas que perfazem o sistema ao qual estão submetidos, no intuito de preservá-lo e protegê-lo de qualquer ato contraditório. Os adeptos são doutrinados a entender que a oposição de suas ideias é uma grande transgressão ao destino e saúde de sua instituição, aos seus particulares valores, de modo que é necessário que, de pronto, devam agir radicalmente contra um eventual movimento subversivo, blindando o sistema. Cada adepto, uma vez inundado do êxtase para com a instituição, particularmente, absorve a responsabilidade de espionar e desencorajar quaisquer iniciativas que possam levar a questionamentos, discordâncias ou diálogos sobre a natureza dos princípios, dogmas e fatos da Instituição, com os quais podem levá-la ao descrédito. Na Maranata, a liderança arregimenta seus membros a executar fielmente a patrulha de seu sistema, de sorte a lhes insular um sentimento de militância e policiamento obstinado, no que provoca muitos a encarnar um personagem que traduz em uma valentia quixotesca, na pretensão de exibirem o seu “zelo” pela “Obra”.

Esses indivíduos de tão enlevados e necessitados de amostrarem a sua fidelidade pela “Obra”, aos olhos de terceiros, pode se interpretar como uma exposição ridícula e fanfarrona. A expressão máxima do Patrulhamento ideológico na Maranata é o famigerado “Grupo de Intercessão”, o qual, apesar do nome, exerce a função de uma verdadeira polícia interna de espionagem de membros e tribunal de sumários julgamentos da vida alheia, sem direito a defesa e contraditório, sentenciado tudo arbitrariamente sob a justificativa de “revelação do Senhor”. O policiamento do “Grupo de Intercessão” consiste em espionar, dentro da igreja, “rebeldes”, “questionadores”, “desviados”, “desacertados” ou mesmo supostos “desobedientes” ou membros que “não entenderam a Obra”, esperando o momento exato de agir contrariamente, ocorrendo assim verdadeiros linchamentos morais e emocionais daqueles já considerados no grau de “inimigos da Obra” – ora punindo-os, ora excluindo-os da Instituição.

Também, destaca-se que no afã de proteger o nome da Maranata de subversões e descrédito, cria-se internamente um ambiente de medo e insegurança, onde todos passam a ter desconfiança do seu próximo – inevitavelmente, gerando no psicológico dos adeptos a paranóia e a culpa. Apesar do sistema tentar transmitir uma mensagem piedosa e saudável do seu ambiente, a verdade é que, em razão desse patrulhamento, há dentro da Maranata um clima de guerra entre os próprios membros, onde, entre si, praticam o policiamento e espionagem, muitas vezes, uns denunciando os outros aos seus superiores hierárquicos. Exceção feita à piedade das liturgias dos cultos e louvores, assim como, as pregações com apelos espirituais afetados e exagerados, a Maranata possui, na realidade, uma atmosfera que, para muitos, em sua intimidade, é extremamente carregada, pesada, difícil, artificial, para alguns até desagradável e inconveniente, devido ao clima de conflitos internos, mexericos, delações, olhadelas, observações, julgamento da vida alheia, tendo como base de aferição de atos dos mais fúteis e mesquinhos possíveis. É sabido que há sentimentos de hostilidades e aversões dirigidos a pessoas e coisas que possam vir a ser considerados opositores as idéias da Instituição.

3. Ostracismo

O Ostracismo é uma radical forma de punição política ou religiosa empregada por diversas instituições (igrejas, países, facções etc.) contra indivíduos que apresentam características que não se enquadram com os restritos atributos asseverados pela liderança, cuja finalidade é manter o poder e zelar o status quo do sistema, impedindo qualquer manifestação contrária às conveniências do Governo. Na Maranata, a liderança recruta a igreja a ostracizar os membros que, aos seus olhos, não são satisfatórios à “Obra Maravilhosa”. Promove-se a indiferença e rejeição afetiva contra aqueles que desobedecem ao pastor, que questionam os motivos doutrinários, que estão a faltar às atividades ou mesmo por recomendação injustificável da liderança.

Se essa política xenófoba já é causadora de inúmeros problemas emocionais e psicológicos, agrava-se ainda mais quando um adepto deseja deixar ou de fato abandona a organização, ou quando ele é expulso da Igreja. Os pastores promovem o Ódio Religioso contra aqueles que deixaram o grupo, demonizando e denegrindo a imagem dos egressos, de forma a adestrar as ovelhas para o rompimento afetivo e completo abandono social àqueles que negaram o projeto, perderam a bênção ou saíram da Obra. A ruptura familiar, naturalmente, é estimulada de modo indireto, quando o sentimento de elitismo religioso reforça o ego dos membros e a política do ostracismo é reiteradas vezes ministradas em Seminários e reuniões às portas fechadas.

Essa sedição contra os “desertores” não ocorre em cultos públicos ou em reuniões às portas abertas, senão em encontros nos maanains destinados a algumas categorias da Igreja (membros com função e cargos, normalmente), a fim de impedir constrangimentos jurídicos, reprovação pública ou escândalos a neófitos que ainda não se definiram efetivamente na Maranata. Nessas reuniões fechadas, ministradas pelos pastores, os dissidentes são demonizados como apóstatas, hereges, caídos, vadios, libertinos, serpentes, porcos, doidos, ladrões de dízimos, sempre nesse viés extremista e negativo de alto apelo emocional, suscitando o ódio religioso e provocando euforia e entusiasmo negativo contra os dissidentes. Desliguem os telefones na cara!”, “Batam a porta na cara!”, “Atravessem a rua para não cruzar com o caído!”, Que até a minha família me abandone, caso eu saia dessa Obra!,Não falem com defuntos, para não se contaminarem! são exemplos práticos sempre expostos do como proceder contra aqueles que saíram de nós, mas não era um dos nossos.

Muitos dissidentes hoje da Maranata estão devastados emocionalmente, com profundas feridas na alma em razão dessa política nervosa e iracunda provocada pela liderança, que doutrinou familiares e amigos de muitos a romperem com os seus. E estão separados de antigos amigos e da família biológica, em função das práticas extremistas e fundamentalistas do fanatismo religioso emulado pela Maranata; porque para a teologia da Maranata não há modo honroso de deixar a organização.

4. Repressão Religiosa

A Repressão religiosa é usualmente utilizada pela liderança Maranata como mecanismo de chantagem para conter e calar manifestações de oposição, subversão e dissidência ao regime estabelecido. A repressão religiosa é recorrida por Igrejas de regimes de força: com uma liderança autoritária, centralizadora e totalitária. A Inquisição promovida pela Igreja Católica entre os séculos XV e XVIII foi uma forma organizada e ampla de repressão política e religiosa. Não obstante a Igreja Maranata não possuir, por motivos óbvios, uma “inquisição” aos moldes da Romana, isto é, por inflicção física, a seu turno, utiliza a violência moral e psicológica para inibir qualquer manifestação contrária às opiniões e caprichos estabelecidos pelo Presbitério, como chantagens, ameaças em nome de Deus ou mesmo detrações públicas.

As punições aos adeptos variam conforme o grau de incidência do ato desabonador do “desobediente” sobre imagem da Instituição. Ou seja, a repressão do adepto “rebelde” está diretamente dependente ao dano que ele supostamente causa à Maranata, segundo a aferição da liderança, naquilo que ela é exposta interna ou socialmente, ou mesmo por desobediência direta do membro aos fundamentos, costumes e dogmas do sistema religioso. Os pastores são os únicos que podem aplicar as punições, podendo, porém, delegá-las aos “ungidos” e diáconos. Elas são bastante rigorosas e vexatórias, promovendo, por vezes, a exposição ridícula das pessoas, no que implica muitas vezes em depressões e conflitos emocionais gravíssimos aos apenados. Os tipos de punições na Maranata são:

a) Advertência – são repressões em razão de pequenos deslizes, como descumprimento de horários, infidelidade no dízimo e faltas esporádicas; as quais muitas das vezes são realizadas nos púlpitos das igrejas, à frente de todos, dirigindo-se, indiretamente, ao devedor do sistema, ora com piadinhas sarcásticas e esnobes, ora com insolência e grosserias;

b) Cassação das funções e cargos – é a punição decorrente de comportamentos reputados como erráticos pelo sistema, a saber, questionamentos, desobediência a doutrinas, contestações a ordenanças de pastores, faltas freqüentes ou mesmo ter supostamente cometido algum pecado público; tal punição é sarcasticamente definida como “banco” – em razão de o adepto punido ficar numa exposição ridícula e humilhante, sob a “orientação” de assentar-se nos últimos bancos do templo, apartado e sem contato afetivo com os demais membros, sem exercer as funções eclesiásticas – numa ostentação mesquinha, por parte da liderança, de um troféu, como de um exemplo a não ser seguido – com a finalidade de intensificar no apenado o sentimento de culpa e o complexo de inferioridade, de tal modo que seja estimulado a voltar a ser “fiel à Obra” (leia-se: enquadrar-se aos estereótipos do sistema religioso), e;

c) Excomunhão ou Exclusão Sumária – se após de ter ido “para banco” e reiterar na desobediência aos conformes do sistema, ou mesmo que cometa um pecado escandaloso que espante os membros da igreja, o membro oficialmente não fará mais parte dos quadros de membros da Instituição, e, ainda que ele insista em continuar a frequentar a Igreja, os demais são terminantemente proibidos de comunicarem ou manter contato com o excluído.

5. Obscurantismo

O Obscurantismo é um método de governar que oculta fatos e argumentos que, em função de sua natureza dúbia, podem causar denuncias ou contradições nos atos, nas decisões e nas afirmações de certos grupos que se arvoram donos da verdade. É um recurso político e religioso que se opõe a difusão do conhecimento à massa, aos subalternos do sistema. É um estado de espírito oposto à razão, ao pensamento crítico e ao progresso intelectual; de um intento por parte da liderança de não permitir a instrução e o acesso ao conhecimento do povo, engenhosamente objetivando um estado de completa ignorância (desinformação e alienação) aos subordinados, assim como, depreciando a sua capacidade de pensar e refletir criticamente.

Seja conhecimento a nível social, político, religioso e cultural, o povo é submetido a um feroz doutrinamento que desencoraja a sua capacidade de reflexão e senso crítico, incutindo a culpa no povo a respeito da sua capacidade humana de raciocinar, embora não lhes admitindo, mas visando a liderança um estado de infantilismo e pobreza de conteúdo nos seus súditos, a fim de impedir, num futuro, em razão de um potencial esclarecimento, que se levantem contra o sistema. É uma tática de governo que nega a instrução e o conhecimento à massa de subalternos, para preservar o estado de ignorância, de modo a facilitar o poder de controle das Instituições. Todo o governo que recorre do obscurantismo acredita que quanto mais desinformado o povo for a respeito de política, religião, teologia, Bíblia, ciência, seja o que for o teor da Instituição, mas fácil é de controlá-los e submetê-los às suas verdades apregoadas.

As religiões sectárias lançam mão desse estratagema a fim de demonizar a racionalidade humana, associando a capacidade de pensar e refletir por si próprio, do ser humano, como uma arma carnal, não-espiritual e do diabo; de maneira a incutir a infantil compreensão de que a obediência servil e alienada as verdades dos líderes é a exata expressão de fidelidade e seriedade espiritual. Qualquer manifestação intelectual, racional, bíblica e lógica, mesmo que coerente, mas que possa confrontar com as “verdades absolutas” da liderança, tende a ser proibida e demonizada. É assim na Maranata, pois seu governo censura seus subordinados a não acessarem conhecimentos teológicos, estudos, livros e tratados cristãos, a não ser aqueles de autoria da própria Maranata, preservando o mérito e autoridade pernóstica da liderança e assegurando a credibilidade das doutrinas exclusivas da Instituição.

5.1. Secretismo Religioso

O Secretismo Religioso é um artifício fundamentalmente recorrido à organização da Maranata. O caráter secreto é um inerente atributo das reuniões e encontros do sistema religioso cujo objetivo é torná-lo fechado, isolado, a fim de não expor as suas “verdades”, as intimidades dos conteúdos teológicos, as deliberações administrativas e as decisões tomadas sobre a vida das pessoas enquanto membros da Maranata. Há uma variedade de reuniões com caráter secreto, para as quais, rigorosamente, só determinadas castas “superiores” ou ditas “edificadas” da igreja podem participar. Os componentes dessas reuniões ou encontros seguem a cartilha de que jamais podem revelar o conteúdo ou assunto tratado, para que se mantenha oculto, em mistério, as matérias expostas aos não participantes.

Além da parte prática, que é ocultar informações e decisões de visitantes e membros, o secretismo religioso tem o poder de suscitar, naturalmente, nos adeptos das reuniões às portas fechadas a sensação de mistério e privilégio espiritual em relação ao restante dos membros não participantes, comumente reputados pelo sistema como “não-edificados” suficientemente para receberem tal “conhecimento”. As práticas secretas estimulam uma vaidade elitista, orgulho religioso e ostentação espiritual ao participante. Reuniões de pastores, “culto-proféticos”, seminário de 7º período, “grupo de intercessão”, algumas reuniões de jovens, reunião de obreiros, são exemplos de reuniões que são revestidas da capa do obscurantismo religioso.

5.2. “Segredos da Obra”

De acordo com a teologia da Maranata, Deus revelou a liderança “Segredos da Obra”. Se há secretismo religioso entre os internos, por conseguinte, em relação aos de fora, é mais acentuado. Muito embora as palavras de Jesus asseverem que tudo que se falar às escondidas deve ser anunciado sobre os telhados e nada há oculto para que seja revelado, na Maranata, porém, é ensinado que Deus houvera revelado “segredos da Obra” especialmente a seus fundadores, de tal sorte que é terminantemente proibido se falar dos detalhes e minúcias do sistema da Maranata a pessoas não-membros.

Tais “segredos” seriam as doutrinas originais e particulares da teologia da Maranata, assim como os conteúdos expostos em seminários, reuniões, encontros e distribuídos em apostilas. Ao curioso deve ser explicado tudo de forma evasiva e superficial – “não podemos revelar os segredos dessa Obra”. Seminários, cultos e reuniões, por exemplo, são proibidos expressamente de serem gravados, seja até mesmo em áudio. Já se chegara até a proibir meras filmagens e fotografias descompromissadas (de recordação) dentro dos “maanains”, a fim de preservar a sensação de mistério, a pretensão espiritual e a aura de mítica do local, e, sobretudo, para impedir que os absurdos e sentimentos dúbios que são ministrados pelo Presbitério, sejam publicados e divulgados na sociedade.

5.3. Falta de Prestação de Contas

A Falta de Prestação de Contas ou Intransparência Orçamentária é diretriz basilar do governo da Maranata. Os valores arrecadados dos dízimos e ofertas são omitidos dos adeptos, ficando tão-somente sob a ciência do Presbitério (em matéria geral) e do pastor e tesoureiro (a guisa local). Não há prestação de contas ou exposição do memorial descritivo de custos e arrecadações mensais aos membros, tampouco dos negócios firmados pelo Presbitério na aquisição e alienação de bens. O Estatuto da Instituição Religiosa, também, é omitido dos membros que não podem reclamar o seu acesso e ciência – ainda que seja devido por lei e público nos cartórios – sob pena de sofrerem retaliações e sanções muito severas os membros que insistirem no acesso. A fim de amedrontar e desencorajar os curiosos sobre a prestação de contas e a ciência do Estatuto, lança-se mão de chantagens e ameaças processuais, imputando crime de calúnia e difamação, induzindo-lhe ao erro o membro desinformado como que fosse algo contrário a lei essa nobre atitude de um membro da Maranata. Não obstante ensinarem que “o maanaim é dos membros”, não se justifica o motivo pelo qual levou a alienação de algum deles.

Tudo é muito oculto e nada pode ser revelado em matéria que envolva administração de finanças, as quais estão totalmente a mercê da consciência do Presbitério. Na verdade, há um desgosto ou mesmo um medo muito acentuado da liderança central, assim como nos pastores locais quando se defrontam com algum diligente e cauteloso membro desejando saber o caráter dessas questões omitidas da Instituição e o destino de seus dízimos e contribuições voluntárias. E, quando as chantagens não fazem efeito, apela-se quase sempre para ameaças de punições, castigos divinos, assim como discriminando e estimulando a igreja a ostracizar o “questionador”, até ele ser recomendando a se retirar da Maranata.

5.4. Censura

A Censura é usada pela Maranata no sentido de controlar e suprimir informações, opiniões e até formas de expressão que possivelmente possam promover o senso crítico e racional e que, por ventura, possa, no futuro, se levantar contrárias ao sistema religioso da Instituição. O propósito da censura está na manutenção do status quo, evitando a discussões de idéias que se estabeleçam ameaçadoras à alteração do sistema. É um mecanismo utilizado para manutenção do poder e proteger a credibilidade das doutrinas da Maranata. É também realizada a supressão de certos pontos de vista e opiniões divergentes ao do Presbitério, do pastor da igreja local e do sistema como todo, através das ameaças divinas e rogação de maldições, assim como pela desconstrução da pessoa do contestador e da promoção da ruptura sócio-afetiva (fraternal e até familiar) para com ele.

Censura-se o contato com dissidentes e até mesmo com membros que estão a contestar o sistema da Maranata, a fim de que eles não conheçam os motivos reais e as justificativas dos dissidentes, e, assim, o sistema mantém o corpo de membros no estado de ignorância, totalmente alienado da verdade. A censura se aplica também contra sites e redes sociais que suscitam o senso crítico e reflexivo nos adeptos sobre a real natureza da Instituição Maranata, expondo e discutindo suas incoerências bíblicas, valores cultivados e contra-sensos e escândalos da administração.

Este método de coibição de informação (censura) tende a influenciar, emoldurar e manipular a opinião dos adeptos de forma a evitar apoio e crédito a outras idéias que não sejam as defendidas pelo Presbitério. Aliás, é pressuposto basilar do obscurantismo que quanto mais desinformados e ignorantes os adeptos se tornarem, mais fácil é de manejá-los, controlá-los para a satisfação do sistema, num perfeito comportamento de manada. No entanto, não utilizam esse nome “censura” para justificar as suas decisões inibitórias, mas a chamam, como de praxe, de “orientação do Senhor”, pela qual a censura se justifica em termos de “proteção espiritual”; mas, na verdade, esconde uma posição mesquinha de submeter os adeptos aos caprichos e opiniões unilaterais do poder do Presbitério.

O objetivo é infantilizar e inferiorizar os adeptos em relação à liderança, permanecendo-os em eterna ignorância e submissão, a fim de eles se considerarem a si mesmos como incapazes de pensar por si próprios, de maneira tal que tudo que eles, por ventura, pensem e meditem seja, de modo automático, associado pejorativamente como “razão”; por conseqüência, só devem eles confiar e acreditar na “revelação” – que, em suma, seria tudo aquilo que está, fundamentalmente, enquadrado nos caprichos e “verdades” estipuladas pelo Presidente e o Presbitério da Maranata.

5.5. Proibição de Teologia e Musica Gospel

A censura é usada para proibir o contato com a Teologia e a Bíblia, literatura, estudos, pregações (áudio e vídeo) e músicas de autoria de outros cristãos não membros da Maranata. As músicas evangélicas são generalizadamente adjetivadas como “Cospel”, “sem-obra” e “sem-revelação”. A literatura cristã, de autores não membros da Maranata, também é rebaixada como “letra”, “teologia”, “razão”, “filosofia”, “sem-revelação”, etc. A censura religiosa se configura claramente quando se coíbe e repreende a busca até mesmo de estudos bíblicos sistemáticos, como a Teologia Cristã que é altamente ridicularizada e abominada pela liderança. Outra expressão de censura, é que a própria Bíblia é desacatada ou têm sua autoridade inferiorizada, sendo julgada como um “livro comum”, de sorte que é reputado como “letra” qualquer entendimento bíblico que confronte com as contradições doutrinárias da Maranata.

Assim, a autoridade espiritual do ensino, não é calcada nos preceitos bíblicos, senão naquilo que a liderança ou o sistema diz entender da Bíblia – a que se chama de  “revelação”. Em poucas palavras, tudo que está na Bíblia que contradiz o sistema da Maranata é reputado como “letra, pois a letra mata”, “é teologia” e “razão do homem”; ao passo que tudo que a liderança diz entender da Bíblia é considerado como “revelação além da letra” ou “palavra-revelada”. Desencorajam e depreciam toda forma de aquisição de conhecimento espiritual e bíblico, através da promoção da alienação e desinformação, a fim de exercer o controle religioso de forma irrefutável e autoritária.

Portanto, apostilas, vídeos, áudios de pregações de exclusividade dos homens do Presbitério são distribuídas somente a pastores e alguns diáconos e obreiros que, em tese, seriam os mais compromissados com o sistema. Álbuns musicais de membros da Maranata e literatura de escritores ligados ao Presbitério, por outro lado, são comercializados e promovidos no seio institucional. Todos esses produtos ligados à Maranata são espiritualizados como “revelados direto da Eternidade”; ao passo que os produtos literários, musicais, didáticos das demais expressões cristãs são reputados como “letra”, “religião”, “razão”, “teologia”, “filosofia”, “tudologia”, “sem-obra” etc.

5.6. Proibição do Orkut

O Orkut é a rede social que causa maior pavor ao Presbitério, pastores e membros da Maranata, porque nela se encontra a comunidade de ex-adeptos (pastores, ungidos, diáconos, obreiros, senhoras etc.) – Já Fui Um Maranata – cujo conteúdo contém debates, testemunhos, desabafos, exposições de verdades doutrinárias e administrativas da Instituição. Por isso, temendo que tal comunidade ganhasse popularidade e conhecimento entre os adeptos, a liderança recorreu do estratagema de que Deus havia revelado ao Presbitério que “o Orkut é uma arma do Inimigo para enganar os servos da Obra”, por isso decretou que os membros estariam proibidos de acessarem essa “perigosa” rede social, assim como aqueles que fossem seus usuários, estavam sob a “orientação” de imediatamente apagarem seus perfis, uma vez que o Presbitério e a liderança local estariam fiscalizando e punindo aqueles que não os obedecessem a “revelação do Senhor”. Para reforçar a demonização dessa rede social, afirma-se que a etimologia da palavra Orkut viria supostamente do gaulês antigo que significaria: Ork: Potro e Ut: Inimigo – “Potro do Inimigo”.

 

“Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” Gálatas 1:6-8

comentários
  1. Leonardo disse:

    Muito bem escrito. Reconheço quase tudo……
    Só não gostei da frase:´´Os cultos se processam com extremo formalismo e reverência, e de um metodismo repetitivo e sacal´´. A palavra ´´sacal´´ é gíria carioca e um pouco chula. Melhor seria ´´entediante´´ ou outra similar.

  2. Leonardo disse:

    Muito bem escrito.Gostei muito.
    Acho que a frase: ´´a Maranata lançou mão do estratagema de que Deus havia revelado ao Presbitério que o Orkut é uma arma do diabo para enganar os “servos da Obra”, por isso decretou que nenhum membro estaria proibido de acessar essa “perigosa” rede social;…não seria: decretou que seus membros estavam proibidos de acessar essa “perigosa” rede social´´ ?????

    Obs: sacal vem de saco! Que saco! Sacal! È chulo e não combina com seu texto.🙂

    • Julya disse:

      Significado de Orkut:

      O prefixo “ORK” vem do gaulês antigo, e quer dizer “potro que caminha contra o vento a favor das minorias étnicas” e “UT” é a abreviação de “demônio das perdições juvenis”.
      Assim ORKUT = “Potro demoníaco que caminha contra o vento a favor das
      minorias étnicas e leva os jovens a perdição”

      • Br.Co. disse:

        Com licença, você está falando sério, amiga? É isso que é ensinado na Maranata?

        Meus Deus! Olha o nível dos ensinos…

        Só vejo que o texto deste deste Blog tem coerência.

        Por favor, querida, para bem de você mesma, se informe.

        A nossa fé não pode ser baseada somente conforme a visão do seu pastor ou de sua igreja. Isso nós chamamos de alienação. Isso nós chamamos de “crente piolho”, que é aquele que só se alimenta e anda conforme a cabeça dos outros.

        Se informar é algo muito salutar.

        Procure saber a origem da palavra “orkut”, da língua gaulês, se existe dicionário, se existe estudiosos do gaulês antigo, enfim. Será que isso não seria apenas um ardil de sua liderança para aprisionar vocês numa religiosidade ignorante e alienada, para facilitar a execução do governo da igreja?

        Abraços.

        Bruce Condit.

  3. andre disse:

    ola amigos ,orem pelas igrejas no basil,inclusive a maranata,vi postado acima que as mensagens sao repetitivas realmente,nao se ve novidade,tem uma nova igreja que saiu do seio da maranata,se chama silo igreja crista ,ate fui la,algumas vezes, gostei muito ,mas tenho medo ,de se tornar outra maranata,vcs sabem que a maranata teve tempos bons,a palavra fala que no final dos tempos o amor de muitos se esfriaria,ta acontecendo com os lideres da maranata,nao se ve reuniao de jovens, com louvores bem marcantes ,igual tinha,tudo e na base do satelite ,falavam tao mal mau,de video conferencias ,e hoje e oque è ,ainda sou membro de la, mas o senhor ja me mostrou algo de diferente,um dia eu conversando com um diacono fiz ele entender que as igrejas sao do senhor, cada uma trabalha de uma forma,e o corpo de cristo ,nao falo de placa mas de servos compromissados,dai ele entendeu ,e parou de taxar a maranata ,somente ela que salva,o brasil e uma mistura de culturas ,um certo dia me obrigavam a usar terno e gravata,pra tocar instrumento,hoje ja quase nao usam,diziam que eu iria pro banco se nao usasse,quase sai da igreja por isso,o dia que eu ia so de terno e nao gravata,ficavam me fazendo sinal de longe perguntando cade a gravata,resumindo ,se eu for contar o quanto ja sofri na maranata vcs nao acreditariam,por isso deixo aqui meu email ,para maiores esclarecimentos, mdesouza722@hotmail.com.fiquem com DEUS.

  4. roque disse:

    vcs deveriam era cuidar mais de suas vidas espirituais ao inves de ficar falando dos outros. busquem mais a Deus .

  5. Sérgio Kohls disse:

    Enfim, este é o resumo de tudo que viví por 25 anos e até pratiquei. Hoje sou excluido do convívio social na minha região e provavelmente por onde eu for. Acontece que Deus, o Deus que fez todas as coisas, teve misericordia de mim e estou na sua presença. Por favor, não pare de mostrar a todos a VERDADE como a que acabei de ler. A paz do Senhor

  6. Paulo Junior - Sobrevivente e Resgatado pelo Senhor Jesus disse:

    Excelente trabalho, irmãos. Muito bem escrito mesmo.

    Descrição cirúrgica sobre o que é realmente esse sistema religioso. Vocês dissecaram ponto por ponto, e apresentaram o que é a Maranata nua e crua, sem fantasias, sem romantismo, sem poesia, sem ilusões e peças teatrais.

    O cristão deve realmente analisar as coisas assim, de modo sóbrio, prudente e frio, depois, conferindo na Escrituras, se as coisas que Deus deseja para a Igreja é realmente assim.

    Quando o cristão resolve pensar, estudar, instruir-se na Palavra, não tem por onde, vai se confrontar com essas deformações e anomalias doutrinárias ensinadas pela Maranata. E o pior não são nem as mutações doutrinárias por si mesmo, mas por estarem apartados da Bíblia tais ensinos, ele gera pessoas diferentes daqueles atributos cristãos [do Espírito Santo] que são apresentados pelas Escrituras.

    É por isso que a Maranata proíbe a TEOLOGIA e detona esse curso de todas as formas. Eles querem pessoas ignorantes, desinformadas, alienadas, sem instrução bíblica, infantilizadas, avoadas, crédulas que acreditam em tudo, para elas poderem acreditar feito foquinhas amestradas em tudo que os donos da Maranata ensinam. Quanto mais ignorantes os fieis da Maranata forem, mais fácil é de controlá-los.

    É um estado de consciência triste, perigoso e maligno. A história dos países que tinham governos totalitários, ditatoriais, que proibiam a informação, senso crítico e o conhecimento aos seus subjugados, como vemos o exemplo da Coréia do Norte, as pessoas tendem a mergulhar nesse estado de mediocridade e infantilismo, sendo manipuladas para lá e para cá, conforme àquilo que é conveniente para os interesses dos Ditadores.

    A Maranata peca da mesma forma que a Católica, na época da Inquisição que perseguia as pessoas que queriam ler a Bíblia, adquirir conhecimento teológico, ter conhecimento científico, para que as pessoas não pudessem se transformar, num futuro, num instrumento de oposição e subversão ao sistema religioso da Católica. A Maranata estar igualzinha, combatendo a “razão”, a teologia, o desejo de se interar e relacionar-se com cristãos sérios, fora desse “mundinho de alice” fechado, intolerante, legalista e obscuro (sem transparência e informação clara dos motivos disso e daquilo).

    Teologia é estudar doutrina de Cristo, tal como a Maranata estuda as suas particulares teologias nos seminários. quer queira quer não, o que a Maranata faz nos maanains é curso de teologia para seus prosélitos. Nada de mais! O pior é que eles só escutam um lado, ouvem só uma voz, vêem só um lado da moeda, pois resto é juglado como escória, mescla, movimento e religião. Consequentemente, temos essas pessoas alienadas que só sabem repetir o que o Dono da Maranata fala reiteradas vezes.

    A Bíblia Sagrada tem o seu valor minorado, e as “revelações” do Presbitério são agora a autoridade-mor de ensino e doutrina, lá na Maranata.

    Deus abençoe a todos. Abraço forte.

  7. soneide ( BOLIVIA) disse:

    Li o artigo na intregra, e muito esclarecedor e exatamente como eu conseguir perceber…..Gente como e posssivel que as pessoas nao consigam enteder isto? realmente ficam literalmente cegas, olha algumas coisas nao se passou comigo ainda pois estou a poucos meses frequentando mas como a biblia e minha unica regra de fe e pratica….logo comercei a estranhar certas coisas e em conversa com uma irma eu consegui perceber atraves do sentimento, postura dela. tem uma jovem que me convidou para ir conhecer a igreja e fui por meio dela e ela estuda na mesma faculdade de minha filha e ela nao fez amizade agora entendo porque? porque minha filha nao gostou da igreja mas minha filha e uma crista nascida de novo….meu Deus liberta este povo eu tive oportunidade de assistir a lavagem celebral que faz em seminarios em feriados mas eu sempre aprendi a escutar as coisas com senso critico ,……foi isso que me fez buscar informacoes….

  8. Caroline disse:

    Conhecereis a verdade e ela vos libertará…. que tem ou teve uma verdadeira experiência com Deus vivo e verdadeiro, não perde seu tempo tentando difamar qualquer que seja a denominação, para todos os efeitos, existe o livre harbítrio que é o direito de escolha de cada um, a palavra diz que ñ é por força nem por violência e sim pelo Espírito.
    Deus não precisa que ninguém declare sua “verdade” pois o poder está nas mãos dele e não precisa de mortal agum… se não se sente bem onde voce esta, mude, ore a Deus, mude seu comportamento, só tenha cuidado para não ser um escarnecedor da fé, pois o Deus que é amor, tb é juízo… meditem!

  9. Romilda Maria de Jesus disse:

    Quanta bobagem escreveu esse inteligente.
    Ou precisa ter uma experiencia com Deus ou ter sua mão pesada sobre a sua cabeça

  10. junior disse:

    DOUTORES EM DIVINDADES JESUS AMA VOCES SE LIBERTAM DAS COISAS DESTE MUNDO O HOMEM NÃO NÃO SALVA NINGUEM NEM PLACA DE IGREJA, NEM MUITO MESMO A RELIGIÃO TUDO ISSO É DO MUNDO, ORE APENAS PARA A SUA VIDA ESPIRITUAL RECEBA UMA BENÇÃO DE DEUS, NINGUEM É PERFEITO SENÃO O SENHOR JESUS QUE DEU A SUA PROPRIA VIDA PARA NOS SALVAR, IDOLATRIA VAI LEVA-LOS PARA O INFERNO, PALAVRAS BONITAS NÃO SALVA NINGUÉM O DIABO NÃO É FEIO DE APARECIA COMO ALGUNS PENSAM ELE PODE ESTAR HABITADO DENTRO DO SEU CORAÇÃO, O NOSSO CORAÇÃO SÓ PERTENCE AO SENHOR DEUS, JESUS TE AMA, BUSCA O REINO DE DEUS QUE AS OUTRAS COISAS SERÃO ACRESCENTADO EM SUA VIDA. É DIFICIL TROCAR O MATERIAL PELO ESPIRITUAL ?? NÃO ESQUEÇA NINGUÉM É DONO DE NADA, NEM DA SUA PROPRIA VIDA, SE NÃO FOSSE ASSIM NINGUÉM MORRERIA NÉ ?? A PAZ DO SENHOR JESUS.
    MEU EMAIL junior.paulino2006@ig.com.br

  11. alessandra disse:

    Estou de acordo com o que o Roque disse….isto é falta de experiência com Deus!.Ouvir a voz do Senhor é maravilhoooooosoooooo.., gente nós temos q ser humildes e pedir ao Senhor de joelhos que nos conceda experiências espirituais e não na carne (matéria) .
    E a vc André, só o Senhor mesmo para ter misericórdia da sua vida, pois está com os olhos vendados espiritualmente,vc sabe q ñ vem do homen a decisao de postura dos obreiros e instrumentistas se o Senhor cobrou a maneira de vc vestir uma simples vestes, vc teria q ser humilde e OBDC, O Senhor o provou e ta mostrando q és desobediente até nas minimas coisas q o Senhor requer de nós.
    Sabemos q há servos fiéis nas outras igrejas,mas sabemos q o evangelho por ai pregado,esta sendo MATERIALISTAS E Ñ ESTA SATISFAZENDO A ALMA. O homen esta fazendo da sua maneira e deixando de ouvir o que o Senhor realmente quer, desobediência,mas o Senhor opera nestes lugares porq há servos fiéis e com fé .
    só q o Senhor quer mostra-los q a bençao material e na carne é passageira …amanha podemos adoecer e fikar em dificuldade financeira de novo. Ele quer nos dar algo maior e melhor q é a vida eterna junto com Ele,quando somos fiéis ele nos dá o que precisamos….o suficiente para estarmos bem.
    O que vcs ñ entenderam é que nós buscamos a Salvação que é Jesus e que é diária, pois nós somos falhos e imperfeitos,somos pecadores.
    Em questão dos presbíteros…Eles n mandam nos menbros eles obedecem as ordens do Senhor,eles estao debaixo de ordens vinda da eternidade e tem q cumpri-las se quiserem permanecer na presença do Senhor senão eles tbm ñ fikam nesta Obra .
    Eles tem muita responsabilidade, pois ñ vivem dela, tem que trabalhar para sustentar familia e as esposas e filhos tbm trabalham. pois os apóstolos do Senhor trabalhava para Deus e tinham seus trabalhos seculares.
    E mais, tem que fikar ouvindo isto q vcs estao falando deles ,além deles serem voluntários pregarem para o Senhor e serem cobrados constantemente por todos.
    pois eles mesmo assim são fiéis, devemos ser tbm assim servos valentes buscanpo o que vem do alto e ñ nos preocupando com opniões de outrem q falam sem conhecer e ter a experiência verdadeiira com Deus.
    Pois saibam q nós temos familiares de varias denominações de católicos à ateu e vemos o diferencial
    como é descanso OBDC ao Senhor ,mas para eles é mais facil fazer do jeito que o homen quer e passam por muitas aflições sem ter respostas certas, porq há varias opniões na razão do homen .
    Amados ñ sabem o quanto é maravilhoso vc esta numa situação dificil e vc correr aos pés do Senhor e Ele falar conosco em voz audível nos nossos ouvidos que Ele esta cuidando de nós e que esta situação, Ele o Deus dos céus e da terra já resolveu e a resposta é imediata é isto que quero vos dizer ,que OBDC tem este preço maravilhoso, o nosso fardo Ele já levou nakela cruz. e ELE nos ama e é isso que importa para nós portanto em vez de falarmos sobre coisas q ñ sabemos vamos falar de Jesus q é AMOR E QUER NOS SALVAR.
    Trabalho num centro cirurgico em que tenho que me vestir conforme a doutrina do hospital , se eu nao quisesse colocar propés e touca , simplesmente ñ poderia trabalhar lá teria que procurar um lugar onde eu quisesse estar vestida como eu quero. E ñ estaria onde eu gosto de trabalhar ,porq? por que é lei e a lei ja vem desde a criaçao do mundo e devemos obedece-la enquanto estamos aki neste mundo.
    conclusão: nas igrejas tbm há doutrina. tem a hora de cantar ,pregar como se portar como se vestir, etc.
    ate mesmo no fórum tem doutrina, nas lojas tem os uniformes. estamos debaixo de doutrinas se ñ fosse assim sem a lei e as doutrinas o mundo seria uma bagunça ,imagina as pessoas iriam andar do jeito que quisessem e quem tem vontade de andar nú , iria sair assim nas ruas pois sem lei !!!
    Os homens são falhos em qualquer lugar do mundo portanto ñ devemos olhar para o homen e sim para o alto.
    E quero vos dizer que o nome da igreja Maranata foi sim um nome que o Senhor escolheu tanto que os irmãos acharam estranho e queria por outro nome ,mas o Senhor disse que não que seria MARANATA, que significa O SENHOR JESUS VEM, e que para se preocupar com a Salvação do povo porq Jesus está as portas e a profecia do Senhor esta se cumprindo… olha a nossa volta o que esta acontecendo!
    temos que tirar as vendas dos nossos olhos.
    O senhor os abençoe e que tenham experiÊncias maravilhosas com o Senhor é o que vos desejo.

    • Paulo M disse:

      O problema está justamente nisso EXPERIÊNCIA COM DEUS, muita gente fica anos e anos na Maranata e só tem experiência com igreja, ao invés de falar de Jesus fica falando da Igreja, descordo plenamente de você quando diz que lei é lei, ora essa!! A lei é cisa do velho TESTAMENTO, nós vivemos no período da Graça, se fosse pra obedecer LEI, jesus não precisaria nem ter vindo nem ter morrido na Cruz, Deus opera na Multiforma e GRAÇA e não na uniforme e Graça da Maranata somente. Ja que você esta dizendo que é obrigada a seguir uma lei tenho pena de você, porqu vai morrer tentando ao passo de que o fim da lei é CRISTO, isso porque foi o Único que cumpriu Lei.

  12. alessandra disse:

    Quero vos dizer que não somos cristãos sem informações na parte que se diz teologia , é porq A Palavra do Senhor nos diz que a letra mata …entao conhecemos sim a bíblia na letra ..mas o que nos interessa é o revelado, o que está em oculto ,onde só o Espírito de Deus mostra.
    E outra em nosso meio há pessoas de todas as profissões …professores, medicos, serviços gerais juízes etc, São pessoas cultas e atualizadas.
    Estudamos fazemos cursos profissionais,e até estudamos aulas de religião nas escolas,sabemos das culturas exteriores como tambem da nossa pátria.
    Mas para nossa alma necessitamos de nos alimentar com as coisas que vem de Deus através da palavra revelada.
    quando ñ conhecia a palavra de Deus lembro- me de ouvir julgamento dos meus colegas sobre os crentes, para eles somos todos iguais, doidos, sem cultura,, percebi que, o que esta em oculto e o mundo ñ conhece é maravilhoso e é uma pena q eles ñ conheçam ..por isso oramos todos os meses por eles … autoridades ,vizinhos colegas etc . queremos compartilhar esta bençao com todos por isso os convidamos porq é muito bom e queremos dividir as bençaos que o senhor mostra através dos dons espirituais e vcs tbm podem fazer uso desta benção é só se entregar a Jesus.deixar que Ele cuide da nossa vida , O Senhor esta vivo e esta no meio de nós e fala e as pessoas estão perdendo esta benção.
    Os seminários é para aprender a palavra de Deus, falar sobre as profecias em apocalipse que esta se cumprindo,
    O que adianta sabermos todas estas coisas e culturas e o mundo ta de mal a pior . vejo os comentarios dos médicos que a ciência descobre uma cura e na frente disto estao varias outra pestes doenças que ainda ñ conhecemos e esta matando.
    porq o Senhor esta voltando e quer mostrar que ñ há homen e nem ciência que vem do homen tem poder para que o mundo tenha paz .
    E este mundo ñ é o nosso lugar estamos de passagem, a nossa alma é eterna e é o homen quem tem o direito de escolher para onde ele quer ir… morar com Deus ou ñ. esta é a verdade

  13. XZ disse:

    SOu um ex maranata, e alguns membros da minha fam´lia ainda congregam por lá.
    Bem eu sempre fui polêmico e questionava tudo, sempre questionei, e era visado por membros e pastores, a medida que muitas perguntas óbvias não era respondida, ou era mal respondida, e cada vez mais questionava, menos resposta tinha, e aos poucos fui sendo mal visto, como desacertado, ou maluquinho (quem tá manipulado é que é fraco de cabeça isso sim); Eu sempre fui contra as pregações que aterrorizavam sem respostas concretas sobre a volta de Jesus; e sempre quando quetionava algumas coisas tal como usos e costumes (acho absurdamente, absurdo) e as alegações são de teoria fracas tal como (um bicha que inventou a calça para mulheres) , Essa chega a ser rídicula, tal como outras…. Escolhem profissão, sua namorada ( esse lance de não poder namorar fora da igreja é completamente absurda) usam textos biblicos para explicar coisas usando de maneira ardilosa a palavra de Deus; cheguei a me constranger várias vezes, mas não pq achava que estava errado, mas por pensar como uma pessoa era facilmente manipulada, “vivi a Obra” até hoje falam que não tive uma experiÊncia e por isso não continuei por la´e segui minha vida, sou respeitado por meus familiares e muitos após anos e anos já concordam comigo em vários aspectos; e também mudaram a forma de ver algumas coisas; mas é isso mesmo que eu li por aqui que sempre achei, e sempre falei que colocar a culpa em Deus de tudo era Heresia, a relação de sinais comigo era uma coisa pavorosa; era uma coisa que tentavam me aterrorizar, para eu não largar a “obra” foi ali que eu tive a certeza de todas minha dúvidas. Conheço muitos irmãos e tenho amizade, nunca debati certos pontos pq vão achar que sou maluco…. enfim. ótimo encontrar esse blog

  14. jaqueline disse:

    Cuidado vc que fez este site patético, quem blasfema contra o Espirto Santo não tem perdão.
    Vc diz que já foi da Obra, pelo visto não entendeu nada. Então para que querer colocar coisas na cabeça das pessoas, porque se esta dando lugar ao inimigo o problema é seu, agora não queira tb ser culpado pela perda da alma de outras pessoas. Porque naquele dia vc pode ser cobrado, em vez de querer falar mal da Igreja falando sobre sua doutrina ou sua forma de pregação. Ore ao Senhor e peça para ele mostrar se realmente estamos errados, porque se estivermos meu amigo, não prestaremos contas com vc e sim com o Senhor, por isso vai cuidar da sua vida. E a palavra diz: Os verdadeiros adoradores são aqueles que adoram em Espirito e em verdade. Eu cresci na Obra e minha vida sempre foi uma benção e sou bem exclarecida, nunca fui coagida, pelo contrario, tenho experiencias maravilhosas com o Senhor. E vc tb já deve ter dito. Mas como vc saiu já sabe, o Espirito Santo se afastou de vc. Naquele Grande e Terrivel dia eu estarei lá a Direita de Deus Pai; e vc estará? . Lembre-se pecar contra o Espirito Santo não tem perdão, procure se acertar com o Senhor, ter uma experiencia como a biblia diz que teremos milagres maior do que os descrito na biblia. E estes milagres já aconteceram em sua Vida, vc tem tido prosperidade em todos os campos da sua Vida?. Pense nisso e Guarda a sua lingua na boca para que não vá junto com ela para um lago de fogo e enxofre, e para que o tentador é esse ai que te faz falar mal de Igrejas não venha te devorar de uma forma que vc não consiga sair das garras dele. Se arrependa do seus maus caminhos e então verás a Gloria de Deus.

  15. Anderson disse:

    Acredito que o texto acima é apenas um “desabafo” de alguém que deixou de crer na Salvação por Cristo Jesus. Pois o sistema religioso falido que temos visto, atualmente, não se compara a obediência que temos aprendido na Igreja Cristã Maranata. Que Deus abençoe o irmão que escreveu tal coisa, e que não imputes sobre ele esse pecado. Não concordo nas críticas às igrejas de Cristo, mas não posso concordar com o misticismo que muitas denominações tem vivido em função de um líder vender tudo o que pode a fim de construir o seu Império Religioso. Certamente, Jesus voltará e o meu desejo é estar ao lado D’Ele, será que vivendo “evangelho” dessa maneira que temos visto os chamados cristãos viverem iremos possuir o reino eterno? Meus irmãos é ora de nos unirmos para proclamarmos a salvação!

  16. angela disse:

    só fico triste e que se alguém sair da maranata toda igreja e proibda a fala com essa pessoa que saiu cade o amor que tanto eles prega

  17. Edilson Jr disse:

    Esse Blog é um LIXO, são pessoas querendo desviar vidas do PROJETO DE SALVAÇÃO, a Obra com certeza não é perfeita, pois tudo que é feito pelo homem não é perfeito, mas Deus fala, O Senhor Jesus é revelado no nosso meio, isso tudo aqui é HERESIAS, são coisas contraditórias a Bíblia e Doutrina de Salvação, mas tudo isso já é de se esperar, pois já estamos nos últimos dias.

    • Ricardo disse:

      Edilson, este blog não é um lixo. É o testemunho de alguém decepcionado!!!

      Algumas coisas há de se dar razão, outras não.

      Formalismo, reverencia são coisas que devem ser respeitadas.

      Quanto ao poder centralizado no presbitéro é verdade. No entanto vejo também algumas denominações implodindo sobre si mesma por falta de governo. Sou da opnião que nem 8 nem 80.

      A obra de DEUS é perfeita, apesar de ser feita por homens.

      A todos digo eu: A bíblia exige apenas 2 coisas: Crer no Senhor Jesus e ser batizado. Todos os outros dogmas são irrelevantes. Dons Espirituais são uma benção predita pela Palavra de DEUS e não só por um período de tempo na igreja primitiva, mas até a volta do Senhor Jesus. Mas também já vi dons (fantansias) serem passadas como Dons genuínos.

      Enfim, o homem é imperfeito em todas as suas obras, mas DEUS é fiel. Quem Crer e For Batizado Será Salvo, sendo Maranata, ou Batista, ou Deus é Amor, ou Quadrangular, ou ….

  18. rodolfo disse:

    é uma pena que vc use a sua sabedoria para ficar blasfemando da doutrina de IGREJA CRISTÃ MARANATA, mas Deus é misericordioso,isso já estava escrito , e o bom disso tudo é que quanto mais vc ataca a IGREJA CRISTÃ MARANATA mais ela cresce … eu só desejo sinceramente que vc consiga ter paz consigo mesmo e com os outros irmão , pq c vc fala tanto que a IGREJA CRISTÃ MARANATA ” julga as pessoas eu acho que vc não esta sendo nem um pouco diferente dela.

  19. Br.Co. disse:

    Entrei neste espaço por indicação de um colega que fora membro da Maranata. Indicou-me este espaço para eu entender o que é esta igreja.

    Li as páginas “apresentação” e “organização”. Satisfeito com o que vi e li, fiz questão de tecer logo meus comentários. Fiquei entusiasmado.

    O trabalho realizado pelo autor do blog é digno de prêmio. Este estudo aqui daria uma tese de doutorado para qualquer faculdade de teologia. Admirável.

    A apologética deste blog é um exemplo para todos os demais blogs que se propõem a desmascarar as seitas religiosas. Agudo e penetrante.

    De muito bom gosto é a logística deste espaço, de uma organização ímpar e um conhecimento político muito interessante na associação direta que se faz com sistema desta seita chamada Maranata.

    Sobre essa igreja, já ouvi falar dela. Elogios, de alguns, duas pessoas na verdade. Um membro e outro já a visitou. Críticas e reprovações, várias. Várias críticas de várias pessoas. Pastores e colegas já me apontaram muitos problemas teológicos destra igreja.

    Lendo essa página “organização” fiquei perplexo de como essa “igreja” é perigosa. Infelizmente tem um comportamento e organização como as seitas pseudo-cristãs mais famosas: As Testemunhas de Jeová, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Igreja Mórmon), Congregação Cristã do Brasil etc.

    Segundo estes apontamentos, presumo mesmo que muitas pessoas são feridas e estão com graves cicatrizes religiosas causadas por esta liderança e organização eclesiástica.

    É um tanto quanto assustador a Maranata utilizar técnicas e políticas de governo totalitários. As pessoas devem ser emocionalmente doentes.

    As descrições cuidadosas, específicas e detalhadas de cada ferramenta utilizada pelo sistema da Maranata só demonstra que o autor só pode estar falando a verdade.

    Creio que seja impossível alguém inventar tudo isso, criar um sistema religioso fictício em sua cabeça para, no fim, falar mal gratuitamente da Maranata.

    Os detalhes e apontamentos são maravilhosos, de uma perspicácia invejável.

    Espero que este espaço esteja alcançando o seu propósito, a saber, conforme li na página “apresentação”, é apresentar o verdadeiro evangelho de Cristo aos fiéis da Maranata.

    Espero que consiga, para honra e glória de nosso Salvador Jesus Cristo.

    Encantado.

    Graça e paz em Cristo Jesus.

    Bruce Condit.

  20. Ex-Maranata Convertido ao Evangelho do Senhor disse:

    O que mais me impressiona é o grau de cegueira e idolatria do povo da Igreja Maranata. Eles gostam tanto de acusar as outras igrejas como frias e entregues ao homem, mas não conseguem reparar o telhado de vidro deles.

    Nos últimos tempos, a ICM é a igreja que mais vem promovendo escândalos e imoralidades. Por que será? A Bíblia nos diz que é pelos frutos que conhecemos a árvore. Seria então a ICM uma igreja saudável, uma igreja séria, uma igreja justa, antes os seus escândalos e péssimos testemunhos noticiados na mídia?

    1. Escândalos dos CONTAINERS – Pastores da ICM que usaram revelações e visões para vender containers para transporte de mercadorias. Muitas pessoas foram prejudicadas por falsas profecias e inclusive pela tal da “consulta a palavra”.

    Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/pastores-estariam-envolvidos-em-golpe-da-piramide.html

    2. Escândalo de CONTRABANDO – Pastor Coordenador de Pólo, outros pastores, dois irmãos inclusive, ungidos e diáconos da ICM, formaram uma quadrilha, para contrabandear produtos. Será que tem a ver com o ultimo caso dos contrabandos dos equipamentos de videoconferência?

    Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2009/08/122376-veja+quem+foi+preso+material+apreendido+e+esquema+desvendado+pela+operacao+duty+free.html

    3. Escândalo de Coronel da PM – Pastor da ICM, que é Cel. da PM, chama de mer** seu soldado, pelo fato de ele não liberar da blitz um amigo seu e colega, advogado da ICM. Hoje tal Cel. e Pastor é o atual presidente do Maanaim de Vitória.

    Fonte: http://www.jornalvoxpopuli.com.br/?p=4784

    4. Escândalo do DESVIO DE DÍZIMOS, OBRAS SUPERFATURADAS EM NOME DE PASTORES E CONTRABANDO DE EQUIPAMENTOS DE SATELITE.

    Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/cbn_vitoria/reportagem/1107584-pastor-usou-visao-para-justificar-desvio-de-dinheiro-na-compra-de-eletronicos.html

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/cbn_vitoria/reportagem/1107020-dizimo-desviado-em-fraude-milionaria-na-igreja-maranata.html

    http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2012/02/igreja-maranata-processa-suspeitos-de-desvio-de-dizimo-milionario-no-es.html

    http://noticias.gospelprime.com.br/desvio-de-dizimos-na-igreja-crista-maranata-aponta-fraude-milionaria/

    Pesquisem mais no Google assuntos tais como:

    Eleição + Política + Maranata

    Deputado + verba pública de R$980.000 + Maranata

    Operação Duty Free + Policia Federal + Maranata

    Escandalo + Contrabando + Maranata

    Dízimo + Desvio + Visão + Maranata

    Olhe que só são os que a mídia noticia. e o que dizer dos absurdos em nome de Deus que ocorrem semanalmente nos templos da ICM e os absurdos que não são publicados e ficam guardados nos porões da mente sonsa e cínica desse povo, que faz de conta que não vê, para continuar alimentando esse mundinho imaginário que a ICM é uma igreja séria?

    Pergunto: Desde quando uma Igreja pode ser séria, se escândalos atrás de escândalos estão surgindo, evidenciando assim os frutos que a ICM produz, os frutos de quem são os líderes da ICM, os frutos desse “evangelho”, ou melhor, “desta Obra”?

    Que igreja é essa, que diz que TUDO lá é revelado e não dedo do homem?

    Nem nas igrejas mais imorais como as neopentecostais, estamos a ver tanta imoralidade.

    Só os beatos e alienados da ICM que ainda dão crédito a esses líderes inescrupulosos e ateus, que não têm nenhum temor ao Senhor.

    Bando de maçons!

    Acorde, meus irmãos! Deixem de ser tolos e bobalhões acreditando que esses homens falam. Papai Noel não existe, acordem para vida!

    Deixem de ser crianças manipuláveis

    E o pior é que ainda aparecerá alguns abestalhados defendendo a ICM dizendo que ela é uma “Obra” séria porque tiveram experiências lá. Grande coisa! Como se o mérito da bênção fosse da Maranata. Como se o critério da bênção fosse ICM. Deus opera quando e onde quiser. Vários crentes são abençoados e tem experiências lindíssimas em outras igrejas. O problema é que eles vivem nesse mundinho isolado e não sabem que existe vida fora da ICM.

    Pessoal, convertam-se e creiam no Evangelho. O Reino de Deus está próximo! O Senhor vai voltar o quanto antes!

    Tenham vergonha de si mesmos!

  21. JUsto disse:

    já ouviram o ditado que diz que o pior cego é o que não quer enxergar?irmãos, aos que já se consideram de olhos abertos,e insaciáveis pela busca do conhecimento e entendimento das coisas do nosso Deus deixo a dica” BUSquem MESMO!!!!!!!!!!, cada dia MAis” !!!!!!!! isto é agradável aos olhos do Senhor !!!!!
    Porque Deus não nos fez para que sejamos ignorantes , meros fantoches na mão de aproveitadores hipócritas do evangelho, falsos profetas que pregam o evangelhos mas que não o vivem pois se vivessem não rsultariam nessa robalheira vergonhosa que estamos acompanhando. Não se importem com o que vão dizer a vosso respeito ou como sereis vistos perantes os DITOS INTEGRANTES da obra de DEUS pois o compromisso do Senhor é com a verdade e consequentemente com os que buscam e lutam pela preservação da verdade no meio do povo de Deus! Jesus e os discípulos foram perseguidos poque davam suas vidas pela verdade pelo evangelho! Sede santos, confiai nas palavras do Senhor ditas ao vosso coração e INCOMODAI!!!!!!!como assim fizeram os discípulos!!!!SE possível for SACUDAM este povo para que vejam que acima desses homens está o Senhor todo poderoso e que junto com a infidelidade, com a mentira , com a falta de temor,a hipocrisia, a falta de humildade com o totalitarismo e enfim todas estas barbaridades que são apontadas cairão!!!!!!Cairão para que uma nova obra assim como no tempo de SAMUEL venha nascer e Limpar do nosso meio todo pecado!!!! InComodai este mundo!!!!!!Incomodai irmãos !!!!!!porque são povo difícil!!!!!!CASA rebelde!!!!!!E DEUS necessita de pessoas valentes comprometidas com a verdade e c/ a vontade de DELE s/ medo do que há de vir para que a verdadeira obra não seja destruída em nós dentro das nossas igrejas por falsos profetas ditos servos mas verdadeiros fariseus caídos , envelhecidos pela propria verdade !!!!!!!!!!!!1

  22. Estirpador disse:

    A Igreja Maranata irá pagar caro por tudo o que ela vez, por todo o sangue que ela derramou, por todas as suas heresias e especialmente por todo o ódio que ela espalhou, ela vai cair e a queda será FEIA

  23. FUI LIBERTO DO JULGO HUMANO, SOU LIVRE EM JESUS disse:

    Gal 4:16 – Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?
    Inicio aqui meu comentario sobre este artigo; 1 – estas pessoas que pregão a teologia do terror, tome cuidado voce esta falando mal da obra! vai ser castigado isto e uma maneira que possoas sem comhecimento bilbico tentando usar a bíblia fazem para amedrontar os que falam a verdade, portanto dizer a verdade não e pecado e nem blasfemia se for assim o apostolo Paulo estaria perdido em suas cartas. 2 – dizer que quem sai desta igreja que os lideres titularizam como obra? já esta condenado? a bílbia diz que não pois Deus não centralizou o projeto de salvação do homem em uma só denominação! portato voce que fez estes comentarios acima dizem estas bobagens, vai ser a bíblia e pare de seguir circulares que homens tentam colocar acima da palavra de Deus.cuidado para não ser negociado por homens sem temor!!!!!!! leia carta de Judas, 1 e 2 Pedro, 1, 2 Timotio ou seja estude mais a bíblia.

  24. Pedro disse:

    Aos irmãos que leram, viram e ouviram falar tais coisas da ICM eu digo para não se preucupar, o Senhor que colocou funções, e deu ao Homen o privilegio de realizar essa Obra, pena que alguns dispensaram as bençãos do Espirito Santo, e podemos ter certeza de que quem irá cobrar deles é o Senhor Deus ! Enquanto a ficar respondendo tais criticas a obra do Senhor, nao vamos perder tempo, esse mundo nao é nosso, oque nos espera é um novo céu uma nova terra onde habita a justiça, breve Senhor Jesus voltara e nos arrebatara deste mundo aqui o qual nos nao pertecemos! Nao desanimem irmão pois se alguns dispensam muitos estão buscando as Bençãos do Espirito Santo, e quem busca alcança, vamos realizar a Obra que o Senhor colocou em nossas maos, vamos Louvar o Senhor pois oque nos espera é a vida eterna ! APDSJ .

  25. João disse:

    Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/cbn_vitoria/reportagem/1107584-pastor-usou-visao-para-justificar-desvio-de-dinheiro-na-compra-de-eletronicos.html

    A maior prova de que não existe espiritualidade alguma na ICM está nesta reportagem, onde o A.A (Vice-presidente) na reunião da cúpula do Presbitério maranático, usou um falso dom para justificar a compra fraudulenta de equipamento.
    Onde está o famoso discernimento e sabedoria pregado pelos principais lideres da maranata? Onde está o espírito santo no meio desse povo para identificar o que vem de Deus ou não???

  26. voce que tenta falar mal dos outros lembre-se de isaias 41 vrs 11 leia e medite e procure buscar a DEUs e ter uma esperiencia con Deus e creia que no dia do juizo o SENHOR VAI TE COBRAR TUDO QUE ESTAS FALANDO AGORA PORQUE SEJE BOM SEJE ERRADO NO GRANDE DIA VAI TER QUE PRESTAR COMTA EPOR FAFOR SE CONVERTA AO SENHOR JESUS E SO ABRA A BOCA PARA ORAR CLAMAR E GLORIFICAR e lembre-se JESUS TE AMA

  27. Analítico disse:

    Prezados,

    Primeiramente é preciso entender um pouco de ANTROPOLOGIA. Não pretendo aprofundar muito, pois o foco é outro. Quem é o homem? Qual o propósito de Deus em criar o homem? O homem é autônomo ou autômato? O homem tem consciência própria ou não? Somos imagem de Deus ou resultado de um acidente? Em suma, Deus valoriza a nossa capacidade de expressar e raciocinar criticamente, isto é, sem fugir da ética e prejudicar o próximo ou qualquer instituição humano e religiosa. Como pastor evangélico, penso que é preciso explicar para os membros o estatuto e regimento interno da instituição religiosa, deixando-os bem a vontade para aceitar ou não. Se a pessoa não adapta a igreja, acredito que o dever de todo pastor é abençoar e não amaldiçoar o ser humano, pois Jesus veio salvar e buscar os perdidos. O povo de Deus precisa orar, ler a bíblia e livros auxiliares. Gente boa, cultura não mata, só enobrece. Espero ter contribuído.

    Um abraço!

  28. ramiro disse:

    vc perdeu toda a direção do espirito se um dia vc teve o o espirito santo
    deslexado perdeu o que era mais precioso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s