“A OBRA”: RESISTINDO AO ESPÍRITO SANTO

Publicado: 05/04/2011 em "A OBRA"
Tags:, , , , , ,

“Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.” Mat 5.11

Muitos dos que “saíram da Obra”, negando as heresias doutrinárias e o governo totalitário da Igreja Maranata, estão hoje, nos quatro cantos do Brasil, quiçá do mundo, pregando em favor da divulgação do verdadeiro Evangelho de Cristo aos ainda subjugados e oprimidos membros da referida Denominação. Afinal, eles sofreram com o escravismo e as heresias, acordaram do sono, reconheceram os erros, pelo Espírito, agora, divulgam a Verdade aos “servos da Obra”.

Por causa dessa intrepidez evangélica, seguindo a comissão de Cristo, estão tais irmãos, há certo tempo, sofrendo pesadas perseguições por belicosos “xiitas” do ídolo “Obra”, seja por calúnias, difamações, injúrias em seminários e reuniões, seja até mesmo por atos piores. Leiam e entenderão que a motivação dos adeptos da “Obra” não passa, na verdade, daquela mesma obstinação do Sinédrio dos judeus contra a subversão causada por Jesus no sistema religioso da época.

DOWNLOAD DO ARTIGO
comentários
  1. Max disse:

    Seu post é ridículo

  2. Max disse:

    muito, mas muito, mas muito mesmo SUPER RIDICULO, e, sabe o que é mais ridiculo VOÇE.

  3. […] olhar caolho incentivou que Estêvãos fossem apedrejados, como está na memória de muitos. Estêvãos de faces feridas e os olhos […]

  4. João EX-ICM disse:

    Tinha sete anos de idade quando comecei a congregar na ICM, minha mãe se converteu na igreja e por consequência eu e minha irmã começamos a congregar naquele local, vivemos momentos de alegria dentro da igreja, outros terríveis que me marcaram profundamente, certo momento da minha caminhada dentro da “obra maranática” estava prestes a me batizar nisso já tinha os 15 anos idade mínima na obra para que tal ato seja possível, fui constantemente humilhado dentro da igreja e para eles era um inútil por não exercer nenhuma atividade possível para uma criança ali dentro (ou seja toca algum instrumento musical; de preferência violão, a bateria era proibida na minha época, guitarra nem pensar), pois bem, lembro-me que tinha três amigos na minha faixa etária, todos eles tocavam instrumentos dentro da “obra” eu tentei por diversas vezes aprender algum, mas não conseguia, não era falta de madrugada, nem de “consultar ao senhor” (ênfase no senhor minúsculo), simplesmente não era meu dom, esses meus amigos de pronto conseguiram se batizar, olha, tirando o fato deles serem “aprendizes” e eu ser um coitado filho de uma mulher pobre e desprezada, não havia diferenças entre nós, tendo em vista que cometíamos os mesmos erros e compartilhávamos das mesmas brincadeiras, o fato é que o responsável pelo batismo falou que eu não tinha “conhecimento de obra”, lembro que chorei muito esse dia não conseguia mais entender algumas coisas ali dentro, não teve outra, infelizmente virei as costas para Deus que nada tinha a ver com isso tudo e resolvi viver a vida do meu jeito, dos meus 15 continuei apanhando, até que tive um encontro verdadeiro com Deus aos meus 18 anos de idade, já se passaram 4 anos que vivo feliz faço parte da igreja de cristo e não da obra, conheci o verdadeiro sentido de evangelismo e missões (diferente daquilo que era chamado de “grande evangelização” cujo o objetivo não era salvação de vidas e sim disseminação da doutrina maranática), glória a Deus por que hoje sirvo a Ele de bermuda sem me preocupar com que os irmãos da obra vão pensar, glórias a Deus por que hoje eu entendo que a palavra tem que ser consultada todo o dia através da leitura e com a ajuda do Espírito Santo, e não através de bibliomancia (ritual maranático de abrir a bíblia aleatoriamente para se ter a revelação de “deus”) totalmente anti bíblico, glória a Deus por ter descoberto o meu chamado e poder trabalhar para Cristo, simplesmente por amor a Ele e não pela obra. Era cego agora vejo!
    Minha oração:
    Antes de tudo de agradeço por tudo que o Senhor fez na minha vida!
    Senhor Deus peço que o Seu amor venha alcançar vidas que assim como eu foi desprezada nessa obra e se rebeleram contra o Seu evangelho que nada tem haver com isso, Pai, que eles tenham um encontro verdadeiro contigo Senhor, que haja dentro daquele lugar um avivamento capaz de limpar toda imundície que impera naquele meio e que pessoas que são escravas da religião venham enxergar a sua glória! Em Seu nome que peço e agradeço Jesus, amém!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s